TÚNEL HIPERSÔNICO SERÁ USADO PARA REPRODUZIR CONDIÇÕES ATMOSFÉRICAS EM DESENVOLVIMENTO DE SATÉLITE
Publicado em: Brasília, 21 de setembro de 2009

O Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), concluiu no início deste semestre (julho) o projeto “Determinação de novas condições de ensaio do túnel hipersônico T2 para o veículo SARA”.

Financiado pela Agência Espacial Brasileira (AEB), o principal objetivo do trabalho foi investigar em que medida o túnel T2, em operação no Laboratório “Prof. Henry T. Nagamatsu”, poderia ser utilizado para a reprodução de condições enfrentadas pelo Satélite de Reentrada Atmosférica (SARA) durante a sua trajetória de reentrada na atmosfera terrestre.

O veículo espacial SARA está sendo desenvolvido no Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), outro centro de pesquisa do DCTA, para servir como uma plataforma reutilizável para a realização de experimentos em ambiente de microgravidade, em órbita circular baixa (da ordem de 300 km) e por um período máximo de 10 dias. A versão atualmente em desenvolvimento prevê emprego em voos suborbitais.

Os resultados do projeto mostram que por meio da utilização de combinações adequadamente escolhidas, de gás do “driver” (região de alta pressão do túnel de choque), de pressão inicial do “driven” (região de baixa pressão) e de diâmetros de garganta e tubeira, é possível atingir, na seção de testes do túnel T2, escoamentos com números de Mach superiores a Mach 12 (ou seja, doze vezes a velocidade do som) e, por exemplo, pressões equivalentes à altitudes da ordem de 50 km.

Estes e outros resultados indicam que o túnel hipersônico T2 é útil não apenas para ensaios que deem suporte ao projeto do veículo SARA, mas também a projetos de outros veículos espaciais, tais como o da aeronave hipersônica 14-X, em desenvolvimento no IEAv.