SOCIEDADE BRASILEIRA DE FÍSICA ELOGIA A INDICAÇÃO DE MARCO ANTONIO RAUPP PARA MCTI
Publicado em: Brasília, 19 de janeiro de 2012





Brasília, 19 de janeiro de 2012  – O físico Marco Antonio Raupp foi escolhido pela presidenta Dilma

Rousseff para suceder Aloizio Mercadante no Ministério da Ciência e

Tecnologia, numa escolha que de maneira geral agradou a comunidade

científica.

“Certamente é uma excelente escolha”, afirma Celso de Melo, presidente

da Sociedade Brasileira de Física (SBF). “Raupp é um cientista

experiente, que conhece bem os problemas que temos.”

Com larga experiência em gestão, Raupp já foi diretor do INPE

(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e, mais recentemente,

presidente da AEB (Agência Espacial Brasileira). Além disso, foi

presidente da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência),

onde atuou de forma marcante nas discussões ligadas à política

científica nacional.

“Tenho certeza de que ele estará empenhado em alinhar a posição

científica do Brasil com a posição econômica, a única forma de

mantermos sustentavelmente nossa atual condição de uma das maiores

economias do planeta e ao mesmo tempo gerar maior bem estar para nossa

população”, diz Melo.

A comunidade científica espera que, passado o ano difícil de ajuste

econômico de 2011, a chegada de Raupp à Esplanada dos Ministérios faça

com que sejam retomados os grandes projetos de desenvolvimento da

infra-estrutura brasileira de pesquisa e de cooperação internacional,

alinhavados durante o governo Lula, sob a batuta do então ministro

Sergio Rezende.

Entre eles, estão a expansão do LNLS (Laboratório Nacional de Luz

Síncrotron), instalado em Campinas (SP) e a entrada do Brasil no

consórcio de países participantes do CERN, o centro europeu de física

nuclear que abriga o maior acelerador de partículas do mundo, o LHC

(Large Hadron Collider).