SATÉLITE BRASILEIRO TERÁ EQUIPAMENTO INGLÊS
Publicado em: Brasília, 5 de agosto de 2008

Primeiro satélite de recursos terrestres totalmente desenvolvido no País, o Amazônia-1 terá entre seus equipamentos a câmara britânica RALCam-3. A incorporação dessa tecnologia é resultado de acordo de cooperação entre Brasil e Reino Unido. A parceria será concretizada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT) e pelo Rutherford Appleton Laboratory – Science & Technology Facilities Council (RAL-STFC).

O anúncio foi feito pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, e pelo embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Collecott, na 60ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Campinas (SP).

O Amazônia-1, com lançamento previsto para 2010, utilizará a Plataforma Multimissão-PMM de médio porte, também desenvolvida pelo Inpe e por indústrias nacionais, no contexto do Programa Nacional de Atividades Espaciais (Pnae), coordenado pela Agência Espacial Brasileira (AEB/MCT). O Amazônia-1 carregará, igualmente, um instrumento óptico com resolução espacial de 40m e capacidade de imageamento de uma faixa de 780 quilômetros.

A câmera RALCam-3 produzirá imagens com resolução da superfície terrestre de cerca de 12 metros e com 110 quilômetros de campo de visada. A tecnologia a ser utilizada é inédita em satélites brasileiros e permite a geração de imagens com maior definição, aptas, por exemplo, a monitorar o meio ambiente e prover a gestão de recursos naturais.

Tais imagens poderão ser utilizadas em todo o mundo, pois o Brasil, por intermédio do Inpe, adota a política de dados livres, considerados bens públicos e disponibilizados gratuitamente pela internet.