O Brasil mantém com a Alemanha, na área espacial, relacionamento de mais de quatro décadas. Em 1971, os governos dos dois países homologaram convênio entre o então Centro Técnico Aeroespacial (hoje chamado de Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial – DCTA) e o Centro Aeroespacial Alemão (DLR). Em 1982, instrumento internacional similar estendeu ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) a parceria com o DLR. A agência alemã desenvolveu, em parceria com o DCTA e o INPE, mais de uma dezena de projetos científicos.

Tema que merece ênfase especial é a utilização do veículo suborbital VSB-30, desenvolvido pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), no programa de foguetes de sondagem europeu. Os foguetes VS foram desenvolvidos para atender ao Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE) no campo de experimentos em ambiente de microgravidade e, devido a sua qualidade técnica, despertaram o interesse do DLR. Com mais de 20 lançamentos de sucesso, sendo a maior parte no exterior, o VSB-30 está caminhando para sua terceira versão do modelo modernizado.

Em março de 2016, a Agência Espacial Brasileira (AEB) e o DLR assinaram carta de intenções para o desenvolvimento da estrutura de um envelope motor S50 de baixo custo. O S50 é o sistema propulsivo do veículo suborbital VS-50 e do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM-1), ambos desenvolvidos no âmbito da parceria Brasil-Alemanha estabelecida pelo protocolo de intenções assinado entre as agências espaciais brasileira e alemã e pelo DCTA em 2011. Em 2014, quando o projeto passou da fase da pesquisa para a fase de desenvolvimento propriamente dita, foram alocadas as tarefas de desenvolvimento e qualificação dos subsistemas para cada participante, ficando o Brasil responsável pelos sistemas propulsivos S50 e S44, pelo sistema de navegação reserva, pela infraestrutura para o lançamento e segurança de voo, e pela gestão da documentação dos projetos. O desenvolvimento e qualificação dos demais sistemas dos veículos VS-50 e VLM-1 é de responsabilidade do DLR.

Além desse projeto, a AEB e o DLR assinaram Protocolo de Intenção, juntamente com o DCTA, também em março de 2016, para o desenvolvimento do projeto L75, que objetiva o desenvolvimento de um motor-foguete a propelente líquido que utilizará oxigênio líquido e querosene. A AEB e o DLR pretendem confirmar e estreitar a cooperação acordada no Protocolo de Intenção de 19 de janeiro de 2011, que permite que as partes interessadas possam compartilhar informações e estabelecer o desenvolvimento e teste de cabeça injetora em combinação com a cabine de combustão para um motor L75 a base de LOX-Etanol, combustível líquido. Essa parceria é importante para o desenvolvimento de sondas e veículos lançadores no Brasil, assim como para a prestação futura de serviços nessa área, além de capacitação de equipe técnica e indústria nacional.

Ademais, a AEB, o INPE e o DLR compartilham interesses complementares no avanço das ciências de sensoriamento remoto, por meio de pesquisa observacional e desenvolvimento de algoritmos de satélites e modelos climáticos que melhorem a compreensão dos sistemas de vegetação, de carbono e clima.

2014

Programa de Cooperação entre a Agência Espacial Brasileira (AEB) e o Centro Aeroespacial Alemão (DLR) para a implementação do ACRIDICON-Projeto Chuva: Campanha Amazônia. Campanha científica internacional, com o suporte de instrumentos em solo, com o objetivo de avaliar o impacto da poluição no ciclo de vida de nuvens, na formação de nuvens de tempestades, no balanço da radiação e no clima da região amazônica. Assinado em agosto de 2014.

2013

Programa de Cooperação para a Formação de Recursos Humanos Qualificados na Área Espacial do Brasil entre a Agência Espacial Brasileira (AEB) e o Centro Aeroespacial Alemão (DLR). Cooperação baseada em bolsas do Programa Ciência Sem Fronteiras para formar especialistas em áreas espaciais úteis ao Brasil e trazer professores alemães com o mesmo objetivo. Assinado em 24 de setembro de 2013.

2011

Protocolo de Intenção entre a Agência Espacial Brasileira (AEB) e o Centro Aeroespacial Alemão (DLR) referente ao estudo de viabilidade fase B-1 do VLM-1 e da operadora experimental SHEFEX-III. São José dos Campos, 24 de outubro de 2011.

Protocolo de Intenção entre a Agência Espacial Alemã (DLR), e o Centro Aeroespacial Alemão (AEB) para Programas de Trabalho, em Desenvolvimento de Motores, Programas de Foguetes de Sondagem e Experimentos de Microgravidade. Brasília,19 de janeiro

Protocolo de Intenção entre o Centro Aeroespacial Alemão (DLR) e a Agência Espacial Brasileira (AEB) para continuidade nos seguintes assuntos: Desenvolvimento de Motor, Programa de Foguetes de Sondagem e Intercâmbio de Equipes de Trabalho. Brasília, 19 de janeiro.

2010

Protocolo de Intenção entre o Centro Aeroespacial Alemão (DLR), o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e a Agência Espacial Brasileira (AEB). São José dos campos, 05 de março.

2005

Programa de trabalho relativo a intercâmbio de serviços e equipamentos, assinado entre AEB, DLR e CTA. Brasília, 13 de outubro.

2002

Acordo entre a Agência Espacial Brasileira (AEB) e o Centro Técnico Aeroespacial Alemão (DLR) sobre Cooperação para exploração e uso do espaço exterior para fins pacíficos. Brasília, 14 de fevereiro.

1996

Acordo-Quadro entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo da República Federal da Alemanha sobre Cooperação em Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico. Assinado por  Luiz Felipe Lampreia, Ministro de Estado das Relações Exteriores do Brasil, e Claus Jürgen Duisberg, Embaixador da Alemanha no Brasil, no dia 20 de março de 1996, em Brasília.

1971

Convênio Especial entre o Centro Técnico Aeroespacial e o Instituto Alemão de Pesquisa e Ensaio de Navegação Aérea e Espacial. Assinado no dia 19 de novembro de 1971, em Bonn.

1969

Acordo Geral entre o Governo da República Federal da Alemanha e o Governo da República Federativa do Brasil sobre Cooperação nos Setores da Pesquisa Científica e do Desenvolvimento Tecnológico. Assinado por José Magalhães Pinto e Willy Brandt , no dia 9 de junho de 1969, em Bonn.