PROGRAMA ESPACIAL CHAMA ATENÇÃO DO PÚBLICO NA 69ª REUNIÃO DA SBPC
Publicado em: Brasília, 20 de julho de 2017

Visitantes e estudantes pararam na tarde de quarta-feira (19.07) para assistir às palestras sobre o Programa Espacial Brasileiro, proferidas pelos engenheiros e tecnologista da Agência Espacial Brasileira (AEB), na 69ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), no Espaço Diálogo do Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em Belo Horizont

A primeira delas, proferida pelo engenheiro mecatrônico e tecnologista da AEB, Gabriel Figueiró, atraiu visitantes, estudantes do curso de Engenharia Aeroespacial da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), como também curiosos da área. Figueiró apresentou o Programa Sistema Espacial para Realização de Pesquisas e Experimentos com Nanossatélites (Serpens).

O programa deu origem ao primeiro cubsat da família Serpens. Criado em 2013, o programa permite qualificar engenheiros, estudantes, professores e pesquisadores brasileiros vinculados aos cursos de Engenharia Aeroespacial para produção e desenvolvimento de satélites de pequeno porte e baixo custo. O programa tem ainda o objetivo fomentar as iniciativas de construção do nanossatélite Serpens no Brasil. A segunda missão Serpens está sendo coordenada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A segunda palestra foi ministrada pelo engenheiro elétrico, Pedro Nehme, que nos últimos três anos acompanha os preparativos e testes da nave que vai levá-lo, com outros civis para o outro lado da atmosfera. Nesse tempo, Pedro realizou, nos EUA, Rússia e no Rio de Janeiro, treinamentos e dietas para se adaptar às condições que encontrará no espaço, como a gravidade zero. Ainda não há previsão de quando será a viagem, mas Nehme já garantiu trazer como souvenir os resultados de experimentos aeroespaciais que levará a bordo para universidades brasileiras.

Após as palestras foram feitos sorteios com réplicas do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM), confeccionadas em impressora 3D pelos próprios engenheiros da AEB. Os espectadores tiveram que responder à seguinte pergunta: Quais as duas principais leis de Newton envolvidas no lançamento de um foguete?  A resposta foi difícil para os alunos, mas o senhor Antônio Santos levou a réplica para a casa. Ele salvou a plateia e respondeu: A segunda Lei – Força igual a massa X aceleração e a terceira, Lei da ação e reação.

Já na palestra do engenheiro Pedro Nehme, os estudantes tiveram que responder quantos minutos leva para a Estação Espacial (ISS) dar uma volta ao redor da terra, depois de muito chute a estudante Larissa Menezes deu a resposta exata 90 minutos e saiu contente com a réplica do VLM. As palestras e oficinas realizadas na SBPC na área espacial, assim como o estande da AEB têm sido bastante visitadas por pessoas fascinadas pelo espaço.

O VLM está previsto para ser lançado em 2019 do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. Para ganhar a réplica do VLM os espectadores tiveram que responder a uma pergunta feita pelos engenheiros da área.

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Foto: MCTIC