PROGRAMA CBERS COMPLETA 21 ANOS
Publicado em: Brasília, 25 de agosto de 2009

Em 22 de agosto de 1988, foi assinado entre a Academia de Tecnologia Espacial da China e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) o acordo de cooperação para o Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (CBERS).

Desde então já foram lançados três satélites: CBERS 1, 2 e 2B, este atualmente em operação. Os CBERS 3 e 4 devem ser colocados em órbita em 2011 e 2014.

Nesta semana, o modelo térmico do CBERS-3 passa por ensaio vácuo-térmico na nova câmara de simulação espacial instalada no Laboratório de Integração e Testes (LIT/INPE), em São José dos Campos.

Os satélites do programa CBERS servem ao Brasil para monitorar desmatamentos, a expansão urbana e da agropecuária, entre outras aplicações.

O Programa CBERS é um dos exemplos mais bem sucedidos de cooperação tecnológica entre países em desenvolvimento. Até o lançamento do CBERS, o Brasil dependia exclusivamente das imagens de satélites estrangeiros.

O domínio da tecnologia para o fornecimento de dados de sensoriamento remoto também permitiu a implantação de uma pioneira política de livre acesso a estes dados. Como resultado, já foram distribuídas gratuitamente pela internet mais de meio milhão de imagens para aproximadamente 20 mil usuários, em cerca de duas mil instituições públicas e privadas. Em média, têm sido registrados diariamente 750 downloads no Catálogo CBERS.

Além da livre distribuição das imagens, que contribuiu para a popularização do sensoriamento remoto e para o crescimento do mercado de geoinformação brasileiro, o Programa CBERS promove a inovação na indústria espacial nacional, gerando empregos em um setor de alta tecnologia fundamental para o crescimento do País.

É importante destacar que as imagens CBERS são fornecidas gratuitamente para todo e qualquer usuário. Os países da América do Sul que estão na abrangência das antenas de recepção do INPE em Cuiabá (MT) são os mais beneficiados por esta política. Em breve os países da África também poderão contar com imagens gratuitas de seus territórios, pois já foram assinados memorandos para a recepção do satélite sino-brasileiro CBERS em estações de Ilhas Canárias, África do Sul e Egito.
Mais informações no site www.cbers.inpe.br