Brasil

Professores e especialistas participam de workshop de cubesats, no CVT-Espacial

Publicado em: 10/09/2018 20h28 Última modificação: 18/09/2018 12h26

O Centro Vocacional Tecnológico Espacial, em Parnamirim (RN), foi palco nos dias 09 e 10 de setembro do workshop de desenvolvimento e operação de cubesats. Profissionais e especialistas do México, Peru, Turquia, Itália e outros países tiveram a oportunidade de conhecer as instalações do CVT-Espacial, além de participarem das oficinas de cubesats realizadas no Centro.

Para o presidente da Agência Espacial Brasileira, José Raimundo Braga Coelho, a presença de pessoas de outros países confirma a importância do trabalho que o CVT vem desempenhando, não apenas na área educacional, mas no desenvolvimento socioeconômico do estado. “O CVT era um sonho que se tornou realidade, um modelo que deve ser replicado não apenas para o Brasil, mas para outros países”, afirmou.

O workshop no CVT-Espacial faz parte do Simpósio Brasil/Nações Unidas de Tecnologia Espacial Básica “Criando Novas Oportunidades com Pequenas Missões Espaciais de Satélites, organizado pelo Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior (Unoosa) em cooperação com a Agência Espacial Brasileira (AEB) e outros institutos.

O Simpósio Brasil/Nações Unidas começa nesta terça-feira (11.09) no Campus Central do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Os objetivos do evento concentram-se na capacitação, divulgação de lições aprendidas com atividades passadas e em andamento, além de fornecer valiosas contribuições para o desenvolvimento de estratégias futuras de cooperação internacional no espaço, ciência e tecnologia.

As atividades práticas do workshop foram ministradas por profissionais do INPE que desenvolveram kits com os subsistemas de um cubesat. Nas oficinas também foram apresentadas as aplicações de cubesats em missões espaciais.

1476213766348134913

 

Veja aqui como foi o workshop de cubesat no CVT

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Registrado em:
Assunto(s):
Voltar para o topo