PRIMEIRO VOO ESPACIAL TRIPULADO COMPLETA 56 ANOS
Publicado: 12/04/2017

Nesta quarta-feira, 12 de abril, é comemorado o Dia Internacional da Cosmonáutica, data declarada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 2011, como homenagem ao primeiro voo espacial tripulado realizado em 12 de abril de 1961, pelo cosmonauta soviético, Yuri Gagarin.

Gagarin foi escolhido pela sua habilidade como piloto e excelente desempenho nos treinamentos. Além disso, seus requisitos físicos, 1,58 metro de altura e 69 kg, foram considerados adequados para a missão.

O foguete utilizado para a primeira viagem espacial tripulada foi o Vostok-1 (uma evolução do Semiorka, utilizado para enviar os primeiros satélites e sondas em órbita), e permaneceu 108 minutos na órbita da Terra. “Orbitando a Terra na nave espacial, eu vi o quão lindo o nosso planeta era”, disse Gagarin sobre a experiência.

O primeiro cosmonauta teve uma carreira e vida simples. Filho de camponeses, nasceu em uma fazenda coletiva e foi metalúrgico antes de se tornar piloto. Foi ao espaço aos 27 anos e morreu sete anos depois, ao fazer um voo de requalificação em um MIG-15, avião de caça desenvolvido para a União Soviética, que caiu 13 minutos após a decolagem.

Os 108 minutos que Yuri Gagarin permaneceu em órbita abriram enormes oportunidades para o progresso científico e tecnológico no mundo.

Cerca de três meses após a viagem espacial, Yuri Gagarin esteve no Brasil. Durante sua estada, que durou duas semanas, ele visitou as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Na época o Brasil não mantinha relações diplomáticas com a União Soviética (URSS), mas a calorosa recepção dos brasileiros ao cosmonauta russo nas três cidades contribuiu para o reestabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países, em dezembro do de 1961.

De acordo com relatos da imprensa, uma multidão lotou as ruas em frente ao hotel em que Gagarin estava hospedado em São Paulo, e depois o estádio Ibirapuera onde o astronauta foi saudado pelo então presidente do Instituto de Aeronáutica, Flávio Pereira. Na ocasião, o prefeito da cidade, Prestes Maia, condecorou Gagarin com o diploma e a medalha “Pioneiro do cosmos”.

Ainda em visita a Brasília, o cosmonauta foi recebido pelo presidente do Brasil na época, Jânio Quadros, que o condecorou com a ordem da Força Aérea Brasileira pelos méritos na esfera de navegação aérea.

 

Coordenação de Comunicação Social – CCS