PRIMEIRO ASTRONAUTA BRASILEIRO COMPARTILHA EXPERIÊNCIA COM ESTUDANTES
Publicado em: Brasília, 15 de dezembro de 2016

No encerramento da 14ª Jornada Espacial, na última sexta-feira (09.12) os estudantes tiveram a oportunidade de participar da palestra que abordou a Missão Centenário, ministrada pelo primeiro brasileiro a ir ao espaço, Marcos Pontes, no auditório do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP),

Há dez anos, a Missão levou à Estação Espacial Internacional (ISS em inglês) a tripulação Soyuz TMA-8, formada pelo comandante russo Pavel Vinogradov, o astronauta americano Jeffrey Williams e o primeiro cosmonauta brasileiro, o tenente-coronel Marcos Pontes. Durante a viagem, Pontes realizou experimentos em ambiente de microgravidade.

Marcos Pontes compartilhou suas experiências, curiosidades e as fases dos treinamentos a que foi submetido antes de ir ao espaço. Ele apresentou ainda o livro Missão Cumprida, um relato detalhado para quem deseja saber tudo que ocorreu durante a Missão.

O astronauta deixou aos estudantes uma mensagem de cunho motivacional. Pontes reforçou que todos devem acreditar em seus sonhos e nunca deixar de fazer algo que tenha vontade. De acordo com o astronauta, suas experiências e dificuldades serviram de exemplo para os brasileiros. Pontes contou que veio de família simples como a maioria no Brasil, mas sempre carregou consigo o sonho de viajar pelo espaço.

“O que realmente quero que entendam nessa apresentação é a importância do sonho e da persistência. Peço que guardem a seguinte afirmação: É possível ter tudo na vida, desde que estude, trabalhe, persista e sempre faça mais do que as pessoas esperam de você”, afirmou o astronauta. Ao final da cerimônia de encerramento Marcos Pontes distribuiu a todos os professores e estudantes o certificado de participação na Jornada Espacial.

Centros de Lançamento – Na quinta-feira (08.12), os professores e estudantes conheceram as atividades realizadas no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão e no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Parnamirim, no Rio Grande do Norte.

O capitão Élio Cesar Fonseca do CLBI falou das operações nos Centros de Lançamentos, como a Operação Rio Verde, que levou ao espaço, por meio do veículo suborbital VSB-30, oito experimentos de pesquisas da comunidade técnico-científica do país, no último dia 7 de dezembro.

Élio apresentou aos estudantes o Centro Vocacional Tecnológico Espacial (CVT), iniciativa da Agência Espacial Brasileira (AEB) em parceria com o CLBI, que está prestes a ser inaugurado em Natal (RN).

No mesmo dia os professores e alunos fizeram uma visita ao Museu Aeroespacial Brasileiro (MAB) e depois participaram do lançamento de foguetes de rojão e de garrafa. Os lançamentos aconteceram na área externa do MAB.

A Jornada Espacial, realizada anualmente, destina-se a alunos que conquistaram os melhores resultados nas questões de astronáutica na prova da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA).

Em 2016 foram selecionados 74 estudantes e 48 professores, representantes de 21 estados brasileiros e do Distrito Federal. Os participantes tiveram uma semana intensa de atividades, como visitas, palestras e oficinas, todas voltadas para a área espacial.

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Foto 1: Marcos Pontes relata sua experiências e desafios no espaço.

Foto 2: Pontes entrega o certificado de participação na Jornada Espacial.

Foto 3 e 4: Estudantes e professores conhecem o MAB.

Foto 5: Alunos desenvolvem foguete de garrafa pet.

Foto 6: Lançamento dos foguetes na área externa do MAB.

Fotos: Gleice Oliveira/AEB Escola

3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7