PRESIDENTA DILMA PARABENIZA O INPE PELOS 50 ANOS. CERIMÔNIA DE ANIVERSÁRIO TERÁ TRANSMISSÃO ONLINE
Publicado em: Brasília, 3 de agosto de 2011

Brasília, 03 de agosto de 2011 – Criado em 3 de agosto de 1961, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) está completando meio século de existência como um dos principais órgãos de ciência e tecnologia do Brasil.

Em mensagem dirigida ao Instituto, a presidenta Dilma Rousseff destaca que “ao procurar antecipar as demandas da sociedade brasileira por um nível cada vez maior de auto-suficiência na esfera das ciências exatas, o INPE tornou-se referência nacional e internacional em sua área de atuação. Desempenha, dessa forma, um papel de incontestável relevo para o desenvolvimento tecnológico do Brasil”. Confira aqui a íntegra da mensagem da presidenta.

Cerimônia

A comemoração será nesta quinta-feira (4/8) durante cerimônia presidida pelo diretor Gilberto Câmara e com a presença do ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante. Na ocasião, será lançado oficialmente o Plano Diretor do INPE, que apresenta metas de curto e médio prazo, com ênfase nos programas de satélites, e aponta a necessidade de investimentos consistentes na área espacial.

Durante a cerimônia serão homenageados os servidores que completam 10, 15, 20, 25, 30, 35 e 40 anos de atividades, bem como os aposentados no último ano e aqueles que obtiveram destaque nas áreas de Pesquisa, Gestão e Desenvolvimento Tecnológico. Também está prevista uma homenagem da Câmara Municipal de São José dos Campos ao INPE.

Realizada no auditório Fernando de Mendonça (LIT/INPE), em São José dos Campos, a cerimônia será transmitida ao vivo pela internet, a partir das 10 horas, através do endereço: www.lit.inpe.br/aovivo

Futuro

O INPE é o principal órgão civil responsável pelo desenvolvimento das atividades espaciais no país. Ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), tem como missão contribuir para que a sociedade brasileira usufrua dos benefícios propiciados pelo contínuo desenvolvimento do setor espacial.

Na década de 1960, o INPE iniciou suas atividades com foco nas ciências espaciais e hoje abriga grupos de pesquisas reconhecidos mundialmente em áreas como geofísica, astrofísica, aeronomia e física de materiais. Depois de também conquistar o reconhecimento no sensoriamento remoto por satélites e na meteorologia, o INPE instalou um centro de excelência para detectar mudanças ambientais e gerar cenários na escala de décadas a centenas de anos, em resposta às interações entre sistemas naturais e sociais, e avaliar seus impactos no desenvolvimento nacional.

Atualmente, o INPE possui um dos supercomputadores mais poderosos do mundo para aplicações meteorológicas, climáticas e ambientais e, em breve, irá sediar o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) do MCT.

No INPE, são construídos satélites para produção de dados sobre o planeta Terra e desenvolvidas pesquisas que transformam estes dados em conhecimento, produtos e serviços para a sociedade brasileira e para o mundo.

O INPE distribui gratuitamente, pela internet, as imagens de satélites que beneficiam o sistema de gestão do território do próprio governo, a pesquisa nas universidades e o desenvolvimento das empresas privadas, que geram emprego e renda com tecnologia espacial.

As imagens e produtos derivados do INPE são úteis em áreas como saúde, segurança pública, gerenciamento de desastres naturais e da biodiversidade. A previsão de tempo e clima do INPE garante dados a setores econômicos como o agronegócio e o planejamento energético, fundamentais para o desenvolvimento do país.

Marcada pelo pioneirismo, a história do INPE mostra crescente compromisso com as demandas sociais. O INPE surgiu logo após o lançamento do Sputnik e, cinqüenta anos depois, assume o desafio do desenvolvimento sustentável em meio a uma crise ambiental global.