PLANEJAMENTO ESTUDA A VIABILIDADE DO PPP PARA SATÉLITE NACIONAL
Publicado em: Brasília, 31 de março de 2009

Será realizado, hoje, 18 de fevereiro, às 15h30, na Universidade de Brasília (UnB), o último teste do motor do foguete desenvolvido pelo professor Carlos Alberto Gurgel Vieira, do departamento de Engenharia Mecânica da UnB. O projeto “Desenvolvimento de um Motor Híbrido, com empuxo variável para foguetes de sondagem” faz parte do Programa Uniespaço, da Agência Espacial Brasileira (AEB).
O teste do foguete que mede 1,80m será feito no Centro Olímpico da UnB. O ensaio será estático e registrará o desempenho e a potência propulsiva do motor. O objetivo, segundo o professor Gurgel, “é comprovar a viabilidade de tecnologia de combustível híbrido”, ou seja, quando se usam dois tipos de combustível: o líquido e o sólido. No foguete, batizado de Santos Dumont (SD-2), nome dado em homenagem ao aviador, serão usados 10kg de óxido nitroso (líquido) e 1kg de parafina (sólido).
Para avaliar o ensaio, estarão presentes o chefe de divisão e o tecnologista da divisão de propulsão espacial do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), José Bezerra Pessoa Filho e Renato Nunes.

O Programa Uniespaço

O Programa Uniespaço foi criado pela Agência Espacial Brasileira (AEB), em 1997. Seu objetivo é integrar o setor universitário à realização do Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE) para atender à demanda tecnológica do setor, no desenvolvimento de produtos e processos, análises e estudos. A idéia é formar uma base sólida de pesquisa e desenvolvimento composta por núcleos especializados capazes de executar projetos na área espacial.
São objetivos do Programa estimular e ampliar a participação de universidades e outras instituições de pesquisa no PNAE; promover projetos de pesquisas a partir de temas selecionados pelo programa, gerando produtos tangíveis e não-tangíveis podendo incluir o desenvolvimento de protótipos; aprimorar núcleos de pesquisa e desenvolvimento, capacitando-os a executar projetos de maior vulto e complexidade.