PROFISSIONAIS DO SETOR ESPACIAL TROCAM EXPERIÊNCIAS EM FÓRUM INTERNACIONAL 
Publicado em: Brasília, 24 de agosto de 2017

Representantes do Centro Regional para Educação em Ciência e Tecnologias Espaciais da Ásia e do Pacífico (RCSSTEAP), da Agência Espacial Brasileira, das agências espaciais do Peru e Bolívia e instituições acadêmicas brasileiras com cursos de engenharia aeroespacial estão reunidos desde a última segunda-feira (21.08), no I Fórum do Hemisfério Sul em Educação e Aplicações em Tecnologia Espacial, promovido pela AEB.

Nos quatro dias de encontro eles estão discutindo os avanços das iniciativas de capacitação voltadas para o desenvolvimento de aplicações espaciais e aumento da conscientização espacial por meio do treinamento educacional e maior cooperação entre os estados membros do Comitê das Nações Unidas para o Uso Pacífico do Espaço Exterior (COPUOS).

O evento foi provocado pela necessidade de o Brasil assumir a coordenação do Centro Regional da América Latina e do Caribe o Crectealc. “Nós já havíamos, há algum tempo, trabalhado com o Centro Regional Chinês da Ásia e do Pacifico e essa relação com eles permitiu que enviássemos estudantes para fazer mestrado na China, por exemplo, e eventualmente doutorado e cursos de curta duração, atividade que já faz parte do centro”, afirmou Carlos Gurgel, diretor de Satélite, Aplicações e Desenvolvimento (DSAD).

A Diretoria de Satélite já desenvolve inúmeras atividades com foco na área educacional, como o AEB Escola, o programa Globe da Nasa, o programa Serpens e futuramente o Centro Vocacional Tecnológico CVT Espacial. “Ao olhar todas essas ações em conjunto a gente percebe que nós, de alguma forma, já estamos realizando, a algum tempo, atividades que são típicas dos centros regionais”, ressaltou.

Segundo o presidente da AEB, José Raimundo Coelho, a Agência está se preparando para conduzir a coordenação do Crectealc no Brasil e aí está a importância das parcerias e das Universidades participarem do  Fórum. “Juntos, com essas universidades que têm cursos de Engenharia Aeroespacial, vamos conseguir estruturar um grande programa educacional para a aérea espacial brasileira com base na cultura desses centros e principalmente, em parcerias com os chineses”, relatou.

Mensagem – Durante as atividades do Fórum foi lida a mensagem enviada pelo secretário-geral do Crectealc, no México, Sérgio Camacho, que não pode comparecer ao evento. Ele agradeceu e destacou a relevância do trabalho realizado pelos Centros Regionais de Ciências Espaciais e Educação Tecnológica, afiliados às Nações Unidas, no contexto da globalização de agendas. Na mensagem Camacho também falou das contribuições que as tecnologias espaciais para o desenvolvimento sustentável econômico, social e ambiental e a necessidade de preparar recursos humanos altamente qualificados para desenvolver e implementar o uso dessas tecnologias.

Na 60.ª sessão do COPUOS, em 13 e 14 de junho de 2017, em Viena, Áustria, os diretores afirmaram que os Centros Regionais têm papel importante a desempenhar, trazendo benefícios para a humanidade e, em particular, para os países em desenvolvimento. Segundo esses diretores, esse desempenho poderia ser melhor alcançado na UNISPACE + 50, um evento especial da COPUOS a ser realizado nos dias 20 e 21 de junho de 2018 para comemorar o 50º aniversário desde a realização da Conferência das Nações Unidas sobre Exploração e Utilizações Pacíficas do Espaço Exterior (Unispace).

Em preparação para consideração na UNISPACE + 50, a COPUOS propôs discutir as sete áreas prioritárias: Parceria global em exploração espacial e inovação; regime jurídico do espaço exterior e governança espacial global; perspectivas atuais e futuras, e maior troca de informações em objetos e eventos espaciais; quadro internacional para o espaço; cooperação espacial reforçada para a saúde global e cooperação internacional para sociedades de baixas emissões e resilientes.

IMG_5914

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Fotos: Valdivino Júnior – CCS/AEB