MESTRANDOS DA UEMA CONHECEM CENTRO DE LANÇAMENTO DE ALCÂNTARA
Publicado em: Brasília, 12 de julho de 2017

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) recebeu, na última sexta-feira (7.07), estudantes e professores da primeira turma do mestrado profissional em Engenharia da Computação e Sistemas voltado para Sistemas Computacionais aplicados à Engenharia Aeroespacial, na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). O objetivo da visita foi apresentar informações da Força Aérea Brasileira (FAB) no Maranhão, responsável pelo lançamento e rastreio de engenhos aeroespaciais.

Para o mestrando Igor Caetano, a visita foi de grande importância. “Pudemos conhecer in loco o que seria um centro de lançamento, tanto em termos tecnológicos quanto de conhecimentos, o que vai nos permitir abrir um novo universo para o rumo de nossas pesquisas, que poderão ser direcionadas para soluções de alguns problemas do CLA”.

A comitiva foi recepcionada pelo Coronel Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, Diretor do CLA, que realizou uma apresentação institucional abordando o histórico das atividades espaciais no Brasil, a estrutura do Sistema Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais (Sindae), infraestrutura disponível, últimos avanços implementados e as operações do Centro, bem como os benefícios trazidos à comunidade local e ao Brasil.

Os estudantes também conheceram o Centro de Tratamento de Dados e Localização (CTDL), local onde é realizado o processamento de informações referentes à trajetória dos foguetes, o Centro de Controle — local que coordena as atividades de lançamento — e as estações de Telemedidas (coleta de dados via telemetria), Meteorologia (levantamento de informações meteorológicas) e Radar Adour (rastreio dos veículos durante voo).

Atividades de lançamento

No Setor de Preparação e Lançamento (SPL), os mestrandos conheceram o Prédio de Preparação de Propulsores (PPP), de onde acompanharam a estrutura de funcionamento dos Foguetes de Treinamento Básico (FTB) e Treinamento Intermediário (FTI), que são os veículos lançados com maior frequência no Centro, operados pela equipe técnica com o objetivo de manter a operacionalidade de sistemas e equipamentos, bem como o treinamento constante dos profissionais envolvidos com as atividades de lançamento.

A visita encerrou-se na Torre Móvel de Integração (TMI), plataforma de lançamento do principal foguete de fabricação nacional, o Veículo Lançador de Satélites (VLS), e futuramente do Veículo Lançador de Microssatélites (VLM), onde estudantes e professores observaram de perto a torre de lançamento que foi totalmente automatizada após passar por processo de modernização estrutural.

O professor do programa de pós-graduação da UEMA, Cícero Quarto, avalia que o mestrado será uma janela de oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional a todos os participantes. “A visita permitiu que alunos e professor-orientador se familiarizassem em cada setor técnico operacional, e permitiu uma melhor identificação em relação aos temas de pesquisa, de modo a atender eventuais demandas de soluções tecnológicas do CLA”.

corpocla

A pós-graduação teve início no último mês de março com 25 alunos aprovados após seleção prévia, e é ministrada por professores da UEMA e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em regime presencial ou semipresencial, isso possibilita a realização de estágios de curta duração no Centro.

O mestrado tem duração de 24 meses, período exigido para obtenção de 48 créditos com disciplinas, seminários de acompanhamento, exame de qualificação, publicação técnica, atividades extracurriculares, proficiência em língua inglesa e dissertação. Para conclusão do curso, os estudantes realizarão pesquisa culminando com a elaboração e defesa de uma dissertação de mestrado, abordando um tema de interesse, preferencialmente, de acordo com a necessidade do CLA e da área aeroespacial.

CCS – Coordenação de Comunicação Social

Fonte: CLA