A Diretoria de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento da Agência Espacial Brasileira (DSAD/AEB) implementou e realizou diversos programas de capacitação de recursos humanos, educação espacial e desenvolvimento científico e tecnológico. A partir dessa experiência, chegou-se à concepção da Plataforma Espaço, Educação e Tecnologia (E2T). Seu objetivo é a reorganização dos programas fundamentais que deram origem às ações de desenvolvimento de tecnologias e de competências da DSAD/AEB, agregando outras iniciativas na forma de um sistema (espaço) inter-relacionado e que opere de forma eficiente.

Paralelamente, outros importantes elementos da Plataforma E2T objetivam atrair  jovens para a temática espacial e, como consequência, o estímulo à escolha de carreiras voltadas para as áreas de Ciências, Matemática, Engenharia e Tecnologias. Esse conjunto de disciplinas é a força motriz no desenvolvimento de qualquer nação moderna, já que permitem o desenvolvimento de processos de produção que aumentam a eficiência econômica dessas mesmas nações. A capacitação em tais áreas fortalece os alicerces necessários ao enfrentamento dos desafios que emergem de um mundo globalizado, onde as nações mais desenvolvidas direcionam esforços na consolidação de economias baseadas no conhecimento.

No contexto da Plataforma E2T, o desenvolvimento tecnológico deve estar intimamente relacionado com a capacitação de recursos humanos para a área espacial. Da mesma forma, ações direcionadas para o desenvolvimento de competências devem preferencialmente ser conduzidas executando-se projetos estruturantes e mobilizadores. Tais projetos, contudo, devem se basear em uma lógica de baixo custo e rápida execução entre os diferentes níveis de maturidade tecnológica.

O programa E2T está previsto no PPA 2016-2019 (Plano Plurianual), que  estabelece como iniciativa, a partir do objetivo 1108 – “Promover o conhecimento científico e tecnológico, o capital humano e o domínio de tecnologias críticas para fortalecer o setor espacial”:

  • 05JT – Fomento de ações, por meio da Plataforma Espaço, Educação e Tecnologia (E2T), para a atração, formação e capacitação de pessoal para o setor aeroespacial, e realização de missões educacionais de nanossatélites.