Notícias

Delegação brasileira discute normas técnicas para desenvolvimento das atividades espaciais

Publicado em: 21/06/2019 19h56 Última modificação: 21/06/2019 20h01
O evento contou com a presença de representantes de agências espaciais, órgãos governamentais, centros de pesquisas e indústrias

Discussões sobre padrões internacionais, boas práticas tecnológicas e necessidades do setor espacial brasileiro marcaram a participação do Brasil na Reunião Plenária da ISO TC20/SC14 – Space Systems and Operations. O fórum mundial para elaboração de Normas Internacionais para a área espacial da International Organization for Standardization (ISO), aconteceu no British Standards Institution (BSI), em Londres, na Inglaterra, no período de 10 a 14 de junho.

O Brasil foi representado por uma delegação formada por especialistas de instituições que fazem parte do Sistema Nacional de Atividades Espaciais (SINDAE), entre elas a Agência Espacial Brasileira (AEB). O grupo é vinculado ao Comitê Brasileiro de Aeronáutica e Espaço (CB-08), específico para tratar dos assuntos da área espacial na Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Segundo os membros da delegação brasileira, a participação na Plenária da ISO é importante para o envolvimento do Brasil em temas da fronteira do conhecimento, boas práticas, que serão internalizados pela ABNT, além de ser uma maneira rápida de entender os motivos da criação das normas e também os futuros requisitos técnicos, assim como antecipar as necessidades mundiais do setor espacial.

O coordenador de Infraestrutura e Normalização da AEB, Eduardo Quintanilha, representou a Agência no evento. Ele destacou que a padronização dos projetos por meio da aplicação de normas técnicas é fundamental para o sucesso das atividades espaciais, além de facilitar a cooperação com outros países. A iniciativa também condiz com os regulamentos da AEB, pois todos prezam pela segurança nas operações, proteção de vidas, do meio ambiente e de propriedades.

“Ao participar de encontros como esse, a AEB ainda incentiva o cumprimento do Programa de Apoio às Atividades de Normalização e à Qualidade na Área Espacial (QUALIESPAÇO), que fixa normas técnicas para garantir a qualidade, a segurança e a adequação dos produtos espaciais, conforme previsto no PNAE ”, explicou Quintanilha.

Comitê Brasileiro

Nas reuniões paralelas que ocorreram na Plenária da ISO, os integrantes do Comitê Brasileiro tiveram a oportunidade de externar opiniões sobre as normas existentes, como por exemplo, propor possível revisão devido às mudanças tecnológicas, sugeriu a criação de novas normas ou boas práticas e participar da equipe revisora de normas em desenvolvimento nos grupos de trabalho.

O Comitê Brasileiro é estruturado em três subcomitês: Atividade Espacial, Indústria Aeronáutica e Infraestrutura Aeroportuária. O Comitê de Espaço é dividido em sete comissões de estudo, as quais buscam refletir os grupos de trabalho da ISO: engenharia de projeto e produção; interface, integração e testes; operações e apoio em solo; condições ambientais espaciais, naturais e induzidas; gerenciamento de programas espaciais e qualidade; materiais, processos e voo tripulado e orbital debris.

A delegação brasileira é formada pelos seguintes integrantes: Paulo Roberto Sakai e Jaime Penha, do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE); Andreia Genaro, Douglas Rodrigues, Homero de Souza e Marcio dos Santos, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE); 1° tenente Antônio Diniz e 1° tenente Rodrigo Silveira, do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI); Carlos Henrique Lahoz, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Eduardo Quintanilha da AEB.

Encontros

O próximo encontro para tratar do assunto está previsto para acontecer nas Reuniões de Outono (Fall Meetings), que serão realizados em novembro de 2019, em São Petersburgo na Rússia. A próxima Reunião Plenária da ISO TC20/SC14 acontecerá em maio de 2020, em Dnipro, na Ucrânia. Em 2021 está prevista para Berlim, na Alemanha, sediar o evento. Pelo rodízio, existe a possibilidade de o Brasil ser sede da Reunião Plenária, em 2022, apesar da Índia manifestar interesse em sediar o encontro. As reuniões do Comitê Brasileiro são contínuas e acontecem a cada três meses, em São José dos Campos (SP).

Agência Espacial Brasileira (AEB)

É uma autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), responsável por formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira. Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para empreender os esforços do governo brasileiro na promoção da autonomia do setor espacial.

Ndice 10

Integrantes da delegação brasileira: da esquerda para a direita – Antônio Diniz, Douglas Rodrigues, Carlos Henrique Lahoz, Paulo Roberto Sakai, Eduardo Quintanilha, Rodrigo Silveira, Marcio dos Santos, Homero de Souza, Andreia Genaro e Jaime Penha.

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Registrado em:
Assunto(s):
Voltar para o topo