COMEÇAM AS OBRAS PARA A RECONSTRUÇÃO DA TORRE MÓVEL DE INTEGRAÇÃO
Publicado em: Brasília, 5 de dezembro de 2008

Assinado nessa quinta-feira (4) pelo Comando-Geral de Tecnologia Aeroespacial (CTA) a autorização para o início das obras para a reconstrução da Torre Móvel de Integração (TMI) – equipamento que possibilita o lançamento do Veículo Lançador de Satélites. A última torre foi incinerada junto com o VLS-1 V03, em um acidente ocorrido em 2003, no Centro de Lançamento de Alcântara (MA).

A obra deve ser concluída em 18 meses e deverá custar cerca de R$ 40 milhões. A licitação para a construção da TMI havia sido concluída em 2006, já com novo projeto. Entretanto, uma das empresas que perdeu a concorrência, entrou na Justiça Federal questionando a lisura do processo. Passado dois anos, a Justiça entendeu, em todas as instâncias, que o procedimento de contratação estava correto.

VLS

O Veículo Lançador de Satélites (VLS) é um foguete brasileiro criado para propiciar o lançamentos dos satélites fabricados no País, e assim, garantir a autonomia em vários setores estratégicos. Já foram realizados dois lançamentos testes, em 1997 e 1999, ambos para a qualificação e desenvolvimento do veículo.

O próximo lançamento está previsto para ocorrer a partir do término da construção da TMI- Torre Móvel de Integração. O VLS mede cerca de 19 metros e tem quatro estágios. O seu peso, antes do lançamento, é de 50 toneladas e é capaz de satelitizar uma carga de 350 Kg a uma órbita de 300 Km.