Notícias

Brasil assina acordo com Centro de Estudos Espaciais da França

Publicado em: 18/06/2019 09h54 Última modificação: 18/06/2019 09h59
Ministro Marcos Pontes e o presidente da AEB, Carlos Moura, durante assinatura da Declaração Conjunta de Interesse entre Brasil e França

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Agência Espacial Brasileira (AEB) assinaram nesta segunda-feira (17) uma declaração conjunta de interesse com o Centro Nacional de Estudos Espaciais da França. A iniciativa faz parte da visita oficial do ministro Marcos Pontes ao país.

O objetivo da parceria é estreitar os laços entre os dois países em assuntos aeroespaciais e prevê a cooperação para o intercâmbio de projetos em conjunto, inclusive iniciativas para o Centro Espacial de Alcântara no Maranhão, se o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas com os Estados Unidos for aprovado no Congresso Nacional.

A ideia do ministério é firmar tratados semelhantes com outros países. Dentro da programação da visita oficial, o ministro Marcos Pontes participou da abertura da Feira Internacional Paris Air Show, onde se encontrou com o presidente francês Emmanuel Macron.

Macron
CNES

Fundado em 1961, o Centro Nacional de Estudos Espaciais (Centre National d’Études Spatiales – CNES) é o órgão do governo responsável pela formulação e implementação da política espacial da França. Sua tarefa é criar os sistemas espaciais do futuro, levar as tecnologias espaciais à maturidade e garantir o acesso independente da França ao espaço. O CNES é um participante fundamental no programa espacial da Europa, fonte de iniciativas e propostas que visam manter a competitividade do país e do continente.

O CNES concebe e executa programas espaciais com parceiros na comunidade científica e na indústria e está envolvido em muitos programas de cooperação internacional.

A força de trabalho de mais de 2.400 funcionários da agência conta com cerca de 1.800 engenheiros e executivos, dos quais 35% são mulheres. Por meio de sua capacidade de inovar e de sua visão voltada para o futuro, o CNES ajuda a promover novas tecnologias concentrando-se em: espaço, ciências, observação, telecomunicações e defesa.

Fonte e fotos: MCTIC

Registrado em:
Assunto(s):
Voltar para o topo