Notícias

Agência Espacial Brasileira comemora 26 anos de serviços prestados ao País

Publicado em: 10/02/2020 20h16 Última modificação: 14/02/2020 19h24

A Agência Espacial Brasileira (AEB) completa nesta segunda-feira (10.02) 26 anos de existência e de serviços prestados à sociedade brasileira. Há um ano à frente da instituição, o Presidente, Carlos Augusto Teixeira de Moura, trabalha com o compromisso de aliar ciência, tecnologia, educação e inovação industrial em prol do atendimento das demandas nacionais. Busca-se, também, motivar os jovens brasileiros a trilharem o caminho do progresso intelectual, social e econômico.

Em 13 meses de gestão, a AEB tem muitas conquistas a comemorar, uma delas, a aprovação do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) pelo Congresso Nacional, com a prioridade de inserir o Brasil no grupo de países lançadores de satélites. “Vamos fazê-lo com veículos de outros países e com o nosso próprio lançador. Este ano, começaremos a lançar as bases para que isso possa ocorrer no período de dois a três anos, ou seja, serviços comerciais de transporte espacial, orbitais e suborbitais”, ressaltou o presidente da AEB.

Assinado em março de 2019 pelo Brasil e Estados Unidos, o AST define que ambos os países se comprometem a proteger as tecnologias das partes, condição obrigatória para o uso do Centro de Lançamento de Alcântara (MA) como base de lançamento de objetos espaciais de quaisquer países que possuam componentes americanos. Tudo isso com a finalidade de inserir o Brasil no mercado de lançamentos de satélites, mesmo ocupando 1% do volume de negócios espacial global.

IMG 9984

Para tanto há diversas ações decorrentes que envolvem desde o preparo da própria AEB para as atividades que lhe são inerentes, passando pela infraestrutura do CLA e da região de Alcântara, somando-se ao desenvolvimento de um ambiente de negócios atraente, com segurança jurídica, que nos permita competente promoção comercial do Espaçoporto de Alcântara.

“Com diálogo e engajamento, o Programa Espacial Brasileiro deve-se fazer mais forte e efetivo, principalmente com o lançamento da Frente Parlamentar Mista para o Programa Espacial, a ser lançada em 19 de fevereiro pela Câmara dos Deputados”, afirmou Carlos Moura. Segundo ele, deputados e senadores saberão traduzir a importância de um Programa como fator de integração nacional e desenvolvimento socioeconômico, elevando-o à condição de Programa de Estado, com as correspondentes prioridades na agenda do País.

A AEB vem consolidando ações para alinhar o cenário espacial brasileiro às fortes tendências internacionais. Uma delas foi a realização da 3ª edição do Fórum da Indústria Espacial, em São José dos Campos (SP), em novembro de 2019, com a participação de representantes de diversas agências espaciais, da indústria espacial e das instituições acadêmicas e de pesquisa e desenvolvimento nacionais e internacionais. E as conquistas não páram por aí. No dia 20 de dezembro, o Brasil e a China lançaram os satélites CBERS-4A e FloripaSat, um sucesso para os dois países.

IMG 3464

Sobre a AEB

É uma autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), responsável por formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira. Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para empreender os esforços do governo brasileiro na promoção da autonomia do setor espacial.

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Registrado em:
Assunto(s):
Voltar para o topo