Notícias

AEB promove Olimpíada de Desenvolvimento Espacial em três estados brasileiros

Publicado em: 27/08/2019 18h09 Última modificação: 09/09/2019 16h13

A Agência Espacial Brasileira (AEB) promoverá de 28 a 30 de agosto, no Centro Vocacional Tecnológico (CVT-Espacial), em Parnamirim (RN), o encontro de coordenadores do Programa Globe de países da América Latina e Caribe, e lançará a Olimpíada de Desenvolvimento Espacial e Aplicações (ODE) na área de sensoriamento remoto. A Olimpíada visa à divulgação de temas espaciais e capacitação por meio de experimentos simples.

O programa Observação da NASA para Beneficiar o Meio Ambiente (Globe) é um programa de educação e ciência ambiental, que por meio de análise de dados coletados ajuda a criar uma comunidade de professores, estudantes e cidadãos, contribuindo para maior compreensão do meio ambiente e para a formação científica dos envolvidos. O Programa Globe chegou ao Brasil em 2015, após um acordo assinado entre a Agência Espacial Americana (Nasa) e a AEB. Dois anos depois, o Globe chegou a todas as regiões do País.

Além de Parnamirim (RN), Alcântara (MA) e Florianópolis (SC) também receberão a ODE. Em cada cidade serão formadas 4 equipes, constituídas por um professor (a) e quatro alunos (2 meninos e 2 meninas). Cada equipe participante nas três cidades receberá um drone para tomada de fotos aéreas. O SENAI ficará responsável por uma plataforma educacional, em que as fotos aéreas serão carregadas com informações ambientais, como altura em que a foto foi tirada, temperatura, hora local etc.

A plataforma terá também um link para sites de imagens de satélites, onde poderão ser acessadas para comparação com as fotos aéreas. As equipes participantes terão login de acesso para submissão dos resultados obtidos.

Pesquisas científicas

A capacitação do Globe será realizada em Natal (RN), Alcântara (MA), Florianópolis (SC) em Brasília (DF). Na capacitação professores de escolas pública e particulares coletarão dados científicos ambientais seguindo os protocolos do mosquito que abrange coletas do inseto e de dados ambientais com o intuito de identificar o gênero, fase larval e a relação dele com doenças e o ambiente.

O protocolo atmosfera compreende atividades de coleta e análise de dados referente ao clima da Terra, interpelações entre os oceanos, a atmosfera, os processos geológicos com dados da atmosfera, precipitação líquida, temperatura do ar e umidade relativa.

Os participantes receberão informações sobre gênero do mosquito Aedes Aegypti, doenças transmissíveis, fatores que interferem no ciclo de vida e reprodução dos mosquitos, epidemias, mudanças climáticas, armadilha e técnicas para a coleta de larvas, funções do aplicativo Globe Observer e importância do registro do volume de chuvas, fator primordial para entender o clima da região.

As master trainers do Globe, a cientista Russanne Low e a bióloga Renée Codsi serão as responsáveis pelas atividades teóricas, práticas e pedagógicas e abordará os protocolos. Todo o conhecimento será repassado a alunos e professores das escolas participantes.

Programação ODE

Agência Espacial Brasileira (AEB)

É uma autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), responsável por formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira. Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para empreender os esforços do governo brasileiro na promoção da autonomia do setor espacial.

Registrado em:
Assunto(s):
Voltar para o topo