AEB ENCERRA PARTICIPAÇÃO NA IAU
Publicado em: Brasília, 11 de agosto de 2009

O estande da Agência Espacial Brasileira (AEB) foi um dos que registraram maior movimentação na 27ª Assembléia Geral da União Internacional dos Astrônomos (IAU), que ocorreu no Rio de Janeiro, com o tema “Astronomia na Cinelândia: o público é a estrela”. Quem passou por lá, até o último dia 8, viu , em um espaço de 50 metros quadrados, maquetes do Veículo Lançador de Satélites (VLS), do foguete VSB-30, do Satélite de Coleta de Dados (SCD).
Outras atrações foram a réplica da roupa usada pelo astronauta Marcos Pontes no espaço, uma exposição alusiva aos 40 anos da chegada do homem à Lua e o Jaci – robô que demonstra a dificuldade do controle de uma sonda no espaço. Computadores também permitiram que as crianças explorassem os CDs explicativos desenvolvidos pelo programa AEB Escola. A tenda branca de 450 metros quadrados, montada na Cinelândia, reuniu 16 instituições com o intuito de popularizar a ciência e a astronomia. “A ideia era trazer o céu para a Terra”, disse o representante brasileiro da União Astronômica Internacional no Brasil para o Ano Internacional da Astronomia, Augusto Daminele, “ levando a ciência até o povo. Quem visitou a exposição, saiu daqui em busca de mais informações, aumentando, assim, o campo de conhecimento”, afirmou.
Durante os quatro dias de realização do evento, em média, 80 pessoas entravam na tenda a cada 10 minutos. De acordo com Izaias Cabral, idealizador do Jaci, o evento cumpriu bem a proposta principal que era aproximar o público da ciência. “Conversei sobre astronomia e robótica com cientistas, curiosos e diversas pessoas”, disse. Cabral lembrou que que a pergunta mais comum sobre o robô é se ele realmente vai à Lua. “Sempre explico que o Jaci é um protótipo construído com o objetivo de despertar o interesse das pessoas pela ciência e quem sabe fazer com que sejam cientistas”, resumiu.
Programação – Durante o “Astronomia na Cinelândia: o público é a estrela”, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) promoveu, por meio de sessões de seu planetário móvel inflável, uma viagem ao espaço. A Fundação Planetário apresentou em seu estande um telescópio para observação do Sol e proporcionou ao público uma visita online ao Museu do Universo, do Planetário da Gávea.
Representantes da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (Oba), desenvolveram atividades práticas – como a montagem de quebra-cabeças e dominós – com as crianças e distribuíram material didático para os professores. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apresentou, por meio de cartazes, as atividades desenvolvidas na área de Astrofísica.
Estiveram presentes ainda o Observatório Nacional; a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), a Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro; o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), o Centro de Ciências do Estado do Rio de Janeiro- CECIERJ, o Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) e o Clube de Astronomia do Rio de Janeiro.