A OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA E ASTRONÁUTICA TERÁ PROVAS EM BRAILE
Publicado em: Brasília, 5 de agosto de 2008

Uma novidade para a XI Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) é a tradução das provas para o braile (Sistema de leitura destinada a pessoas com deficiência visual). Os professores responsáveis pela Olimpíada em cada escola precisam informar a organização do evento a quantidade de provas necessárias para cada nível. As escolas especializadas no atendimento de alunos portadores de deficiências visuais que não tenham se cadastrado na OBA, deverão preencher, também, o formulário disponível no site www.oba.org.br. Estas informações deverão ser encaminhadas até o dia 24 de abril para a Comissão Organizadora da OBA, por meio do e-mail oba@uerj.br, pelos Fax.: (21) 2587-7150 / 2258-0586 ou pelos telefones: (21) 3521-8489 / 8272-3810.

A organização da OBA está enviando cartas a todas as escolas cadastradas explicando como irá funcionar a aplicação das provas. A gerente do Programa AEB Escola, da Agência Espacial Brasileira (AEB), Ivette Rodrigues, explica que para os alunos com deficiência visual a OBA irá enviar todas as provas já transcritas e impressas em braile. Para os demais alunos, será enviado apenas uma matriz que deverá ser reproduzida pelas escolas participantes.

Esta iniciativa está sendo possível graças ao apoio do Senado Federal e da Associação Brasiliense de Deficientes Visuais (ABDV) e reforça o propósito dos organizadores da OBA de contribuir com a Política de Inclusão Social promovida pelo Governo Federal.

A OBA é realizada pela Agência Espacial Brasileira (AEB), por meio do Programa AEB Escola, e pela Sociedade Brasileira de Astronomia (SAB). As provas serão realizadas no dia 9 de maio. Mais de 350 mil estudantes participaram da última edição. A Olimpíada tem o objetivo de divulgar a Astronomia e as atividades espaciais a estudantes em todo País. Segundo Ivette, as questões das provas são elaboradas de forma a levar conteúdos informativos tanto a alunos como professores. Mesmo que não haja tempo hábil para preparar os alunos inscritos, vale a pena participar, pois esta experiência certamente trará ganhos para todos.

Podem participar estudantes do Ensino Fundamental e Médio de escolas públicas ou privadas em todo o País. A inscrição deverá ser feita em escolas previamente cadastradas. Para alunos que não necessitem das provas em braile, a inscrição poderá ser feita até a véspera das provas, a critério do professor responsável pelas atividades da OBA em cada escola.