Notícias

Instituições se reúnem para discutir desenvolvimento do município de Alcântara no Maranhão

Publicado em: 22/08/2019 14h50 Última modificação: 27/08/2019 17h53

O município de Alcântara recebeu na sexta-feira (16.08) a visita da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Kátia Bogéa, do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), Paulo Amaral e do diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da AEB, Cristiano Trein. Acompanhados do diretor do Centro de Lançamento de Alcântara, Marco Antonio Carnevale Coelho e do prefeito de Alcântara, Anderson Wilker (PCdoB/MA), eles discutiram uma agenda comum de atuação em Alcântara motivada pelo Programa Espacial Brasileiro (PEB). O desenvolvimento das atividades espaciais na região servirá como instrumento indutor para proporcionar oportunidades de melhoria nas condições de vida da população alcantarense, do estado do Maranhão e do Brasil.

Ao chegar à Alcântara a comitiva foi recebida pelo diretor do CLA, Marco Antonio Carnevale Coelho que fez uma apresentação institucional, abordando o contexto atual das atividades espaciais, a infraestrutura de suporte aos lançamentos, atualmente disponíveis em Alcântara e os projetos e perspectivas associados à realização de operações de lançamento comerciais a partir do CLA.

Setor de Preparação e Lançamento

Após a apresentação, os integrantes do IPHAN e IBRAM conheceram o prédio de Segurança do Setor de Preparação e Lançamento (PS-SPL), réplicas dos Foguetes de Treinamento Básico (FTB) e do Intermediário (FTI), fabricados pela indústria nacional com o objetivo de manter a operacionalidade e o treinamento das equipes dos centros de lançamentos do País.

Na sequência, eles seguiram até à Torre Móvel de Integração (TMI), plataforma de lançamento idealizada para o principal foguete nacional em desenvolvimento – o Veículo Lançador de Microssatélites (VLM). No CLA, a visita dos dois institutos ligados à preservação do patrimônio encerrou-se no Centro de Controle – instalação responsável pela coordenação de todas as operações de lançamento. À tarde, as equipes da AEB e do CLA reuniram-se com a presidente do IPHAN na sede do órgão em Alcântara, quando conheceram os projetos de conscientização, conservação, recuperação e manutenção do patrimônio histórico e artístico local.

Participaram também da visita e da reunião em Alcântara os representantes locais dos dois órgãos na cidade. “Estou feliz, pois na reunião discutiu-se a possibilidade de integração entre vários entes para que seja criada uma sintonia para desenvolver o turismo nesse lugar, preservando seus princípios históricos e criando aqui um polo de atração turística. O turismo traz hotéis, restaurantes, visitação a museus, iluminação pública, saneamento básico. Tudo isso cresce junto e vejo essa possibilidade mediante um esforço conjunto”, afirmou Paulo Amaral, presidente do IBRAM.

Para a presidente do IPHAN, Kátia Bogéa, o projeto maior que existe hoje no Maranhão, e até mesmo no Brasil é do novo Centro Espacial de Alcântara. Esse projeto pode trazer para o Estado uma outra dinâmica em que Alcântara será beneficiada. “A ideia é reunirmos e trabalharmos, conciliando todos os interesses como turismo, patrimônio, lançamentos e desenvolvimento tecnológico. Acredito que vai gerar grandes oportunidades para o Estado. O programa é do governo e precisamos buscar parceiros externos para não perdermos essa oportunidade”, concluiu.

Cb4c99cf-7b74-4e7c-81c4-f3b16c5d1bef

Empresários conhecem o Centro de Lançamento de Alcântara

Na última terça-feira (13.08) o CLA recebeu também uma comitiva de quase 50 empresários, que foram informados das novas possibilidades de negócios com a aprovação pelo Congresso Nacional do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), entre Brasil e Estados Unidos, para a realização de operações de lançamentos comerciais em Alcântara.

Se o AST for aprovado em pelo Congresso haverá um consequente incremento da cadeia produtiva regional em atendimento às demandas diretas e indiretas associadas à consolidação do Centro Espacial de Alcântara (CEA). O grupo visitou também as principais infraestruturas operacionais do Centro.

Segundo o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (FAEMA), Edilson Baldez, o CEA é uma oportunidade de consolidar o acesso à era espacial e criar um ambiente de desenvolvimento não apenas com o lançamento de foguetes, como em todas as outras atividades, incluindo o turismo, que vai enriquecer essa área do Maranhão, para que o Estado alcance um nível de progresso que beneficiará o País.

A visita contou com a presença de representantes da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (FAEMA), Associação Comercial do Maranhão (ACM), Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Maranhão (FCDL) e do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Maranhão (SEBRAE-MA).

Agência Espacial Brasileira (AEB)

É uma autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), responsável em formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira. Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para empreender os esforços do governo brasileiro na promoção da autonomia do setor espacial.

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Registrado em:
Assunto(s):
Voltar para o topo